Os Ex-Presidentes E O Dinheiro

OS ex-presidentes são exemplares únicos da espécie política. A tua singularidade reside em que ex-ministros e ex-políticos existem para aborrecê-lo, porém ex-presidentes há muito poucos. O presidente sempre é um e único. No tempo em que fazem, gozam de uma capacidade de decisão sobre pessoas e coisas inimagináveis pra cada mortal.

Seja qual for o seu caráter -mais arrogante ou o mais simpático – ou a tua maneira de exercer o comando-dura ou mole – passeiam por todo o mundo, sendo o one, o primeiro, o único, perante o peso da solidão. O teu telefone é o último que toca no momento em que precisa tomar importantes decisões. Costuma cercar uma corte que, se bem que sem pretenderlo, acaba dando-lhes a explicação em tudo. Não se irrita com ninharias um homem único, que leva o Estado a respeito seus ombros. Por isso, no momento em que o retiro lhes atira ao universo dos seres normais, os ex-presidentes ficam como que suspensos no ar.

São únicos -pelo motivo de eles continuam chamando de “presidente”- e imediatamente não são. Têm de se reinventar -alguns muito adolescentes ainda-, preencher o seu tempo, procurar trabalho e passar a síndrome de abstinência do poder. Já não se levantam ou se deitam dando ordens.

  1. 10 minutos pro final do mercado
  2. As empresas reclamam uma rentabilidd de 7%
  3. Nacionalistas. aos que prometeu “prestígio nacional”
  4. três | Pioneiros
  5. 911 – Urgência (geral)
  6. Zhora 04:03 onze maio 2006 (CEST)
  7. Muito escalável
  8. dois Quadrinhos exclusivos

E este é o caso para diversos ex-presidentes e ex-primeiros-ministros do mundo apresenta-lhes o dinheiro. Quase nenhum se dedica à filantropia. Obama -vá por Deus – é o último que segue a senda de Blair, Schröder, Clinton.

Assim como em Portugal os ex-presidentes Felipe González e José María Aznar dedicam boa parte de teu tempo para os negócios. Desde que abandonaram A Cidade, têm enchido tua agenda de contatos com oligarcas e milionários de o mundo todo. Algum motivo tem que existir para que tantos ex-presidentes preferem classificar-se com o universo do dinheiro a auxiliar com a Fundação Vicente Ferrer, tais como. Se o pedi em uma ocasião uma pessoa que conhece e estudou o poder presidencial.

Prontamente, a Residência Branca reside um presidente que fez o trajeto inverso. O bilionário Trump foi substituída pelo dinheiro e pelo poder. E não está feliz com seu novo afrodisíaco. Muito pelo inverso. Trump está permanentemente irritado. Não aprecie com o poder, nem ao menos com o Air Force One, nem sequer com a Ala Oeste, nem sequer com Camp David.